sexta-feira, 26 de dezembro de 2008

A Origem do Yorubá


A Origem do Yorubá

Existem várias fabulações feita em relação à origem da nação Yorubá. Uso a palavra fabulação porque apontar com certeza o princípio da história da maioria das nações é praticamente impossível já que o que se conhece foi relatado oralmente, ou seja, hoje eu conto uma história para X, amanhã X conta a mesma história para Y do que entendeu acrescentando ou subtraindo, e Y contará para Z da mesma forma e assim sucessivamente.
Entre as várias vertentes podemos destacar a que se encontra no livro intitulado “The History of the Yorubas” do reverendo Samuel Johnson, onde é dito que os “Yorubas teriam sido originados de Lamurudo Rei de Meca cuja descendência era Oduduwa, o antepassado dos Yorubás, o Rei de Gogobiri e de Kukawa, duas tribos do país de Hausa. O período que Lamurudu reinou é desconhecido, mas um dos relatos emitidos da revolução entre os seus descendentes ocasionando a dispersão dos mesmos, parece ter sido um considerável tempo após Maomé”.
O que se contam é que Oduduwa era possuidor de grande influência durante o reinado de seu pai. E que o propósito dele era transformar a religião estatal em paganismo, e consequentemente ele converteu a grande mesquita da cidade em um templo de ídolo, e Asara o seu sacerdote, que era um fabricante de imagens a abasteceu com ídolos. Asara teve um filho chamado Braima que teria sido educado por um maometano. Durante sua menoridade Braima era obrigado a vender as imagens fabricadas pelo pai, coisa que ele não acreditava e detestava fazer. Passaram-se os anos, certo dia Oduduwa convocou os homens a saírem em caçada durante três dias para celebração de festas em honra aos deuses. Braima aproveitando a ausência destes homens liderou destruição das imagens desses deuses cuja presença tinha profanado a mesquita sagrada. Por este ato Braima foi queimado vivo. Este foi o estopim para uma guerra civil. Cada uma das duas partes tinha seguidores poderosos, mas o partido maometano que era suprimido do auxilio superior, derrotou os oponentes deles. O rei Lamurudu foi morto, e todos seus descendentes e simpatizantes foram expulsos da cidade. Os príncipes que se tornaram Reis de Gogobiri e Kukawa foram para direção oeste e Oduduwa para direção leste. Oduduwa depois de vagar por 90 dias de Meca, finalmente se estabeleceu em Ile Ifé onde ele se encontrou com Agbòniregun (ou Sẹtilu), o fundador da adoração a Ifá. Todas as várias tribos da nação Yorubá marcam a origem delas de Oduduwa e da cidade de Ile Ifẹ. De fato Ilẹ Ifẹ é lendária como o local onde Deus criou o homem branco e preto, e de onde eles se dispersaram por toda a parte da terra e que as tribos principais que originaram os sete netos de Oduduwa são; os Yorubás de Ọrañyan, Benins, Ilas, Owus, Ketus, Sabẹs e os Popos
Há várias controvérsias sobre esta tradição. Uma delas é em relação os Yorubás serem originários de Meca, ou seja, de família árabe. Não há nenhum registro dos árabes que descreva qualquer rei de Meca e um evento deste nunca passaria despercebido pelos historiadores deles. O que se pode afirmar é que os Yorubás vieram originalmente do Leste, com seus hábitos e culturas. E para eles o Leste é Meca e Meca é Leste. Tendo forte afinidade com o Leste, e Meca é a miragem Leste; e em grande para eles tudo que vinha do Leste, vinha de Meca.
Através de relatos e tradições autenticas ou mitológicas o que podemos assegurar sobre a origem mais provável dos yorubás é que eles sejam oriundos do Alto Egito, ou Núbia (no deserto do Sudão). Logo, se pode dizer que a língua Yorubá é de origem sudanesa. O Sudão fica a Leste no continente africano. E que eles eram súditos do conquistador Nimrod de origem fenícia.
Os Yorubás originalmente eram totalmente pagãos. O maometismo professado hoje foi introduzido no final do século XVIII. Os Yorubás acreditam na existência de um DEUS TODO PODEROSO, denominado ỌLỌRUN, o SENHOR DO CÉU, que é reconhecido como o criador do céu e da terra e de muitos deuses intermediários denominados de ORÍŞAS.

Nenhum comentário:

Postar um comentário